Suposições…

E se vivêssemos num país onde se justificaria com riscos de acidente para retirar pessoas das suas habitações, sem que haja razões para isso?

E se vivêssemos num país onde a situação anterior aconteceria contra a vontade dos moradores?

E se vivêssemos num país onde para resolver a situação anterior, bastaria algumas obras de protecção de possíveis desmoronamentos?

E se vivêssemos num país onde se justificasse com a vontade de “reflorestar” esse local?

E se vivêssemos num país onde a 200 metros desses local fosse construído um hotel de cinco estrelas e um condomínio (de luxo) fechado?

E se vivêssemos num país onde não interessasse, à empresa estrangeira responsável pela construção desse hipotético hotel, a vizinhança de pessoas de baixos recursos educacionais, financeiros e sociais e a existência de casas algo degradadas?

E se vivêssemos num país onde interessasse a essa empresa estrangeira, que essas casas fossem substituídas por vegetação, de forma a melhorar “a vista”?

E se vivêssemos num país onde um vice-presidente da edilidade dum concelho onde esta situação hipotética acontecesse, fosse parte interessada (suponhamos accionista) dessa empresa estrangeira?

 

O que faríamos se vivêssemos num país onde tudo isto acontecesse?

 

E se vivêssemos num país onde (quase) todos se calassem e deixassem esta situação acontecer?

 

Uma resposta

  1. Bom, parece que nalguns pontos vivemos mesmo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: