Empregabilidade do Serviço Social

Notícias avulso transmitem-nos o inevitável: O Serviço Social está a perder empregabilidade.

Mas será assim? Bom se dissermos que em 1995, só existiam três Instituições Universitárias a formar Assistentes Sociais, e hoje são mais de duas dezenas, parece que a explicação será fácil! Chegou ao Serviço Social aquilo que acontecia já noutros campos, como a advocacia, a psicologia, enfim.

A questão crucial será a qualidade, na formação, e o reconhecimento da mesma no factor empregabilidade. Por isso não podemos deixar de exigir quer á nova Agência, quer às entidades do Serviço Social uma vigilância constante.

Aprofundar o 2º ciclo, poderá ser um caminho importante, não esquecendo as novas àreas potenciais do Serviço Social, e ainda não estará perdida alguma especialização, penso.

5 Respostas

  1. Caro Jaquim Paulo,

    “A questão” da empregabilidade dos Assistentes Sociais já é um problema “sério” para a classe. Já o era para outros licenciados.
    Há vários factores que podem estar associados a este novo “problema”. Uns relacionados com o contexto geral (políticas) e outros mais específicos, por exemplo, ao nível da classe.
    Neste momento, não tenho dados para fazer uma apreciação mais aprofundada, em termos de comentário.
    Como escreve, será importante procurar alternativas (caminhos) para o futuro que, presumo, não ser fácil.
    O assunto merece muita atenção.
    David Costa

  2. Caro David Costa

    Sem dúvida que a explicação não será tão simples como a coloquei, merece uma análise mais detalhada, nomeadamente a introdução do factor “retracção” das políticas sociais como outra condição ou factor. Mas é relevante que numa dezena de anos a oferta tenha excedido, provávelmente, qualquer limite de procura, mesmo que estivessemos num contexto politico-social de forte empregabilidade.

    As alternativas, há que procurá-las, como enunciei por largo, e pensar muito sobre um assunto, como bem diz sério.

  3. A explicação está no aumento exagerado e descontrolado num curto espaço de tempo do número de licenciaturas em Serviço Social, acrescido ao aparecimento de cursos sucedâneos. Tem havido , portanto, um descontrolo e desorganização no ensino superior, sobrando neste momento poucas áreas que tenham escapado a essa situação.

    Quanto a uma suposta retracção das políticas sociais, não concordo. Aliás, nos últimos anos assistiu-se em diversos sectores a um aumento do número de vagas para assistentes sociais. Só a título de exemplo, veja-se o caso dos cuidados de saúde primários (centros de saúde) em que o aumento de assistentes sociais nos últimos anos é evidente (apesar da crise vivida em meados do ano passado com a lei do ministério da saúde, no entanto já ultrapassada). Mas também tal tem sucedido por exemplo nas autarquias e veja-se nas IPSS que hoje são obrigadas a ter um assistente social como director técnico por valência. O aparecimento do RSI com um gradual aumento do número de equipas ano após ano, é outro exemplo. O problema é que esta evolução do número de vagas, apesar de a um ritmo considerável, foi ultrapassada pelo aumento de cursos a um ritmo ainda mais veloz. Ou seja, verifica-se um desfasamento entre as necessidades criadas e a oferta, fruto, não da culpa da classe, mas sim dos sucessivos governos. Se não se tivesse verificado um aumento tão grande do número de cursos – e não apenas de Serviço Social – a verdade é que viveríamos uma situação relativamente confortável em termos de empegabilidade, tal como no passado (não muito distante).

  4. “A explicação está no aumento exagerado e descontrolado num curto espaço de tempo do número de licenciaturas em Serviço Social, acrescido ao aparecimento de cursos sucedâneos. Tem havido , portanto, um descontrolo e desorganização no ensino superior, sobrando neste momento poucas áreas que tenham escapado a essa situação.”

    Concordo plenamente. Acabei o curso o ano passado e está muito complicado encontrar emprego na área. Consegui um estágio profissional mas e depois do contrato? Voltar a viver com o dinheiro dos pais? Encontrar emprego na área está cada vez mais dificil..

    Gostei bastante do Blog! Parabéns🙂

  5. o que se está a verificar é exatamente um numero exagerado de cursos, que muitas das vezes se referem a sendo serviço social e acaba por terem diferentes componentes, mas estamos num país que vale tudo desde que seja superior.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: