Interculturalidade

O nosso comentador Vasco Pulido Valente, costuma culpabilizar a teoria intercultural  no campo educativo e do relacionamento social, definida como próxima de uma modernidade, como culpada pela derrocada dos valores civilizacionais e os direitos humanos, nomeadamente na confusão instalada em vários países da europa com a cedência ao Islão, que configuram regressões á liberdade individual.

 Ora a interculturalidade é um patamar de compreensão e entendimento intercultural fulcral no mundo actual, onde não podemos utilizar critérios menorativos para certas culturas, mas compreensivos.

Outra coisa é significar interculturalidade, tolerância a práticas desumanas, que violem os direitos humanos, ou acima do direito valor fundamental da denmocracia: como exemplos a imposição da Sharia no Reino Unido(!), as caricaturas a maomé na Holanda(!), o cancelamento na Áustria de uma peça de teatro que os islâmicos consideram ofensiva(!).

Isto não é interculturalidade. Não, isto significa uma deriva ética-política que a Europa desembocou, incapaz de lidar com a diferença, seja por não perceber quais os limites a aceitar sem por em causa uma cultura de liberdade e direitos, ganhos da civilização, seja o contrário, através da discriminação, como recentemente do não permitir (num Estado Austriaco), de espaço religiosos islâmicos.

É a política, as estruturas, as nações, os políticos que estão confusos, não os teóricos, muito menos a Interculturalidade…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: